Blog do Erick Zen

História, Filosofia e Literatura

Portfólio

Lançamento dos livros: Identidade em Conflito e Mataram Alfonsas Marma

Erick Reis Godliauskas Zen

  • Pesquisa Histórica
  • Produção de Conteúdo
  • Museologia
  • Exposições
  • Palestras e Conferências

Pesquisa Histórica

Eu estudei História na Universidade de São Paulo e concluí o Bacharelado em 2002. Ingressei no Mestrado em História Social pela Universidade no mesmo departamento o concluindo em 2006 e posteriormente o doutorado em 2012. Após o doutorado realizei pesquisa de pós-doutorado como Visiting Scholar no Institute of Latin American Studies (ILAS) na Columbia University, CAPES (2015/2016). Nessa trajetória reuni experiência na área de História Social, com ênfase em História do Brasil República, História Contemporânea, História da Europa Oriental e Rússia. Nessas áreas atuei principalmente nos seguintes temas: identidade, imigração, e repressão política. Pesquisei sobre imigração da Europa Centro Oriental na América do Sul e do Norte, movimentos sociais e transnacionalismo. Como docente atuei em instituições privadas nos cursos de Direito, História, Relações Internacionais e Serviço Social. Sou associado a AABS, Association for the Advancement of Baltic Studies, desde 2009. (Fonte: Currículo Lattes).

Livros e Artigos Publicados

Produção de Conteúdo.

Atuamos na elaboração e produção de conteúdo didático para diferente instituições de ensino superior. Contamos, se necessário, com a empresa Erick Zen Produções, com CNPJ, registro estadual e inscrição municipal regular.

Atuando desde 2017, nesta área já acumulamos experiência na produção de apostilas e aulas voltados para o EAD no ensino superior para qual atuamos tanto como autor, quanto como organizador e revisor de conteúdo.

Entre os trabalhos realizados podemos destacar os para Universidade La Salle, Unilasalle, para a graduação em História EAD, para a qual desenvolvemos as apostilas de História Moderna I e II, Contemporânea I e como organizador da História Afro-brasileira e Indígena. Disponíveis na editora Unilasalle.

Museologia

Memorial Da Resistência De São Paulo

O projeto do Memorial da Resistência de São Paulo foi desenvolvido visando a remodelação do antigo Memorial da Liberdade, na Estação Pinacoteca, com vistas a expansão de sua perspectiva de preservação e ampliação de seu potencial educativo-cultural. Trata-se de um projeto voltado para a musealização da memória da resistência e da repressão, a partir da apropriação de um segmento do edifício que serviu, entre 1940 e 1983, para sede do Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo, Deops-SP. Com dinâmica própria, o Memorial da Resistência estará integrado aos movimentos e instituições, nacionais e estrangeiras, dedicados ao fortalecimento das práticas democráticas e preservadores de espaços testemunhos das lutas pela liberdade. Através de estratégias museológicas e pedagógicas, pretende-se contribuir para a construção da memória e da história política do país, com ênfase na questão dos mortos e presos desaparecidos durante a Ditadura Militar.

Entre junho de 2008 e janeiro de 2009, o PROIN esteve envolvido com o projeto de criação do Memorial da Resistência a ser instalado no prédio da Estação Pinacoteca, espaço ocupado pelo Deops-SP entre 1940-1983. Atendendo ao convite de Marcelo Mattos Araujo, diretor da Pinacoteca, o projeto foi desenvolvido pela museóloga Maria Cristina Bruno (MAC-USP) e Maria Luiza Tucci Carneiro (DH; FFLCH-USP). Apresentado com base em propostas conceituais e metodológicas, este projeto teve como objetivo a remodelação do espaço até então conhecido como Memorial da Liberdade. A alteração do nome para Memorial da Resistência ocorreu oficialmente no dia 1 de maio de 2008. Trata-se de um projeto dedicado a reconstituir a história e a memória da repressão e da resistência tendo como espaço-símbolo a antiga sede do DEOPS, hoje ocupado pela Estação Pinacoteca. O historiador Erick Reis Godliauskas Zen participou diretamente da equipe de pesquisa histórica na qualidade de pesquisador do PROIN. O núcleo principal do projeto já foi executado possibilitando a inauguração do Memorial da Resistência no dia 24 de janeiro de 2009. Neste mesmo dia, o PROIN inaugurou a exposição temporária Círculo fechado: os japoneses sob o olhar vigilante do DEOPS/SP, com curadoria de Boris Kossoy e pesquisa de Márcia Yumi Talkeuchi.

Exposições

VOZES SILENCIADAS. FRAGMENTOS DA MEMÓRIA

Curadoria: Boris Kossoy e Maria Luiza Tucci Carneiro, com pesquisas de Erick Godliauskas Zen, Karin Kössling, Marcela de Oliveira, Marcia Yumi Takeuchi e Renata Mazzeo.

Comunicação visual: Zol Design

Local: Estação Pinacoteca
Cidade/Estado: São Paulo/SP

País: Brasil

Data: de 19 de agosto a 30 outubro de 2006

Uma parceria da Estação Pinacoteca com o Arquivo Público do Estado de São Paulo e o Departamento de História da FFLCH/USP. Apresentada por ocasião dos dez anos de pesquisas do PROIN junto ao acervo DEOPS/SP.

CÍRCULO FECHADO. OS JAPONES SOB O OLHAR VIGILANTE DO DEOPS

PESQUISA: Marcia Yumi Takeuchi

COLABORADORES: André Briant, Erick Godliauskas Zen, Nádia Saito, Rodrigo Vazquez Esposito e Rogério Dezem.

Ao desembarcarem no porto de Santos em junho de 1908, centenas de japoneses deixaram o navio Kasato Maru com esperanças de aqui encontrarem um país aberto à todas as etnias, religiões, nacionalidades e ideologias políticas. Ansiosos por recomeçar a vida como colonos nas fazendas de café do interior paulista, dirigiram-se para a Hospedaria dos Imigrantes em São Paulo onde deveriam cumprir com a primeira etapa de um contrato de amizade firmado entre o Brasil e o Japão. Sem saber falar português, carregados de bagagens e muitas incertezas, caminharam em busca de dias melhores. Muitos sonhavam com cafezais com frutos que brilhavam como ouro; outros imaginavam um paraíso tropical, azul, rico em hospitalidade e laços de solidariedade…

Local: Estação Pinacoteca – Largo General Osório, 66

Cidade/Estado: São Paulo/SP

País: Brasil

Data: 24 de janeiro de 2009

Fontes: Fundo DEOPS/SP. Arquivo Público do Estado de São Paulo

Realização: PROIN – Laboratório de Estudos sobre a Memória Política Brasileira, do Departamento de História, FFLCH-USP; Arquivo Público do Estado de São Paulo e Memorial da Resistência – Pinacoteca do Estado.

Palestras e Conferências

  • Lithuania Diaspora in America and the Long-Distance Nationalism (1880 – 1918). ASN World Convention. Columbia University, 2019.
  • Lithuanian Diaspora and the Newsprint Network Across North and South America AABS 2018 Conference at Stanford University: The 100th Anniversary of Baltic Independence, 2018.
  • Diáspora Lituana nas Américas nas Tramas da Guerra Fria: elementos para uma pesquisa. XVII Semana de História da PUC-SP. 2018.
  • Lithuanian Diaspora in the United States. Lithuanian Alliance of America and the making of Lithuanian Community. 22 N D Annual World Convention of the Association for the Study of Nationalities 2017.
  • Lithuanian Diaspora in America. Columbia University. Institute of Latina America Studies. Brazil Brown Bag Seminar Series. Lemann Center for Brazilian Studies, 2016. Link do evento (Aqui
  • Rojus Mizaras and the Construction of a Lithuanian Newsprint Network in America (1928 – 1940). Conference on Baltic and Scandinavian Studies. Baltic and Scandinavian Studies. Stream 15: Baltic-Nordic Transnational Approaches and Perspectives. 2014. Local: Yale University. Data: 2014. Link do evento (Aqui)
  • A Imigração Lituana na América: uma abordagem transacional. Conferência para os professores, estudantes e pesquisadores membros do Grupo de Estudo do Labimi. Local: UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Data: 2014.
  • Imigrantes e Comunistas. Os lituanos em Chicago e Nova York.II Encontro Nacional de História dos Estados Unidos. Local: UFRJ (Universidade Federal do Rio De Janeiro). Data: 2014.
  • D.O.P.S.: A Formação do Aparelho Repressivo no Regime Militar.História da Resistência e da Repressão. Local: Unisep/FIVR. Registro Data: 2014.
  • A sociedade paulista sob vigilância do D.O.P.S. História da Resistência e da Repressão?. . Local: Intituto Federal Registro. Data 2014.
  • Os intelectuais orgânicos nas comunidades de imigrantes na América: Um estudo dos lituanos. 2013.III Encontro do Grupo de Trabalho da Associação Europeia de Historiadores Latinoamericanistas. Local: UERJ. Ano: 2013.  Texto na integraAqui ebook. pág. 641.
  • Fighting Against Fascism: Lithuanian Organizations in the Americas and the Spanish Civil War.23th bi-annual conference of the Association for the Advancement of Baltic Studies (AABS) Local: University of Illinois at Chicago Data: 26-28 April, 2012.  Link do evento: AQUI  Abstracts of Papers:  2012-aabs-abstract-compilation-apr8
  • Lithuanian Diaspora in South America: A History of a Remarkable Community. Instituição: LUNI. Local: Kaunas, Litânia, Data: 31 de Julho de 2013.
  • Political Mobilization, Identity and Communication. How did Lithuanian immigrants build information networks across South America? 17th Annual Convention ASN (Association for the Study of Nationalities) Instituição: Columbia University Cidade: New York City, USA Data: 2012. Artigo na Integra: AQUI  Political Mobilization, Identity and Communication.
  • Lituanos, Polacos Y Rusos en Brazil. Una historia política.Interescuelas. Local: Catamarca, Argentina. Data: 2011.  Texto na Integra:  Lituanos, Polacos Y Rusos en Brazil. Una historia política.
  • Inmigrantes, militantes y periodistas: La prensa de los inmigrantes lituanos comunistas en Argentina, Brasil y Uruguay. V Jornadas de Historia de las Izquierdas“¿Las “ideas fuera de lugar”? El problema de la recepción y la circulación de ideas en América Latina. Instituição: Centro de Documentación e Investigación de Culturas de  Izquierda en la Argentina. Local: Buenos Aires. Data: 11, 12 y 13 de noviembre de 2009. Texto na integraM12 .
  • Acceder e investigar la documentación de la Policía Política: La experiencia del proyecto PROIN en el Estado de São Paulo, Brasil. Interescuelas. Local: Bariloche, Argentina. Data: 2009. Texto na Integra: Acceder e investigar la documentación de la Policía Política

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: